Trabalhadores da CSN Mineração aprovam greve; mobilizações podem se iniciar a qualquer momento
07/09/2018 14:50 em Notícia

Na última semana, trabalhadores da CSN Mineração, lotados nas minas do Pires e Casa de Pedra, na cidade de Congonhas, recusaram a proposta da empresa para o acordo coletivo e aprovaram greve por 61% dos votos. Segundo o Metabase Inconfidentes, sindicato que representa a categoria profissional, as 72 horas desde o comunicado de greve exigidas pela legislação já foram transcorridas e a qualquer momento as mobilizações podem se iniciar.

O acordo coletivo na CSN Mineração se iniciou no primeiro trimestre do ano e na semana passada foi apresentada aos representantes do Metabase Inconfidentes e aos trabalhadores das minas o que a empresa chamou de proposta final. Tal proposta tem pontos como reajuste de 1,8% em salários e benefícios e duas parcelas de bonificação no valor de R$220,00 cada uma, a serem creditadas no cartão alimentação.

Segundo o sindicato representante da categoria profissional, entretanto, a proposta da CSN está muito aquém daquilo que é esperado pelos trabalhadores. “Na penúltima rodada de assembleias, antes daquela em que foi votada a greve, a categoria aprovou uma contraproposta à CSN, que exige reajuste de 7,5% para amenizar todas as perdas que tivemos nos últimos anos, além de abonos salariais mais justos e em conformidade com tudo que foi produzido e vendido no último período”, afirma Sidney Roque, presidente do Sindicato Metabase Inconfidentes.

Em nota, o sindicato ainda apresenta dados que, segundo os representantes da entidade sindical, demonstram que a empresa possui condições financeiras de garantir um desfecho para o acordo coletivo sem maiores desgastes.

A CSN não quis comentar a decisão do sindicato.

Fonte: Correio de Minas.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE