A pílula do câncer
A presidente da República sancionou a lei que permite a comercialização e uso da chamada "pílula do câncer da USP" mesmo sem registro da Anvisa, apesar de estudos científicos não terem apontado nenhuma eficácia da Fosfoetanolamina Sintética no tratamento da doença. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira. O texto do projeto de lei permite que pacientes diagnosticados com câncer usem a substância por livre escolha, desde que assinem termo de consentimento e responsabilidade, antes de concluídas as pesquisas científicas para seu registro definitivo na Anvisa. Apresentado por 26 deputados, o texto teve uma tramitação relâmpago no Congresso Nacional. Ele foi aprovado na Câmara dia 8 de março e duas semanas depois já havia sido aprovado também no Senado.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE