Mais de 30 artistas se apresentarão no Festival de Música Popular de Barbacena
09/05/2019 13:48 em Notícia

Músicas autorais e de qualidade dão o tom da programação da 6ª edição do Festival de Música Popular Livre de Barbacena, que acontece nos dias 18 e 19 de maio. A novidade da edição será o local: “A Casa (Avenida Sanitária, 160, Santa Tereza)”.

Os ingressos, no valor simbólico de R$5, são individuais e válidos para os dois dias de evento e podem ser adquiridos na Samara Autopeças, Nutri Vitam, Papo de Anjo, Toca Music Bar, além dos integrantes do Curupira. “A arrecadação será revertida para cobrir demandas financeiras da produção do encontro. É importante ressaltar que, diferente dos anos anteriores, a classificação indicativa da 6ª edição do festival é de 18 anos, de modo que menores de idade devem comparecer acompanhados de pelo menos um dos pais”, explicou a organização.

Ao todo, foram recebidas mais de 50 propostas autorais. Destas, a equipe de curadoria do festival selecionou um LineUp com trabalhos autorais, de diferentes gêneros e regiões do Brasil. Direcionado a composições em língua nacional ou em línguas tradicionais dos povos brasileiros, o evento, que hoje integra o calendário oficial do município, teve início no Encontro Livre da Palavra, um ambiente experimental para trocas musicais e poéticas, e sua história compõe atualmente um precioso arsenal artístico e cultural na região.

Mais de 600 músicas autorais já circularam nos últimos sete anos de Festival de Música Popular Livre de Barbacena, cujo palco já recebeu mais de 200 compositores, intérpretes e instrumentistas das mais variadas regiões brasileiras, cada qual com um trabalho unicamente sensível.

INSTITUTO CURUPIRA

Por acreditar na valorização da sensibilidade cultural, o Instituto Curupira,Organização Não Governamental livre com sede em Barbacena e responsável pela realização do festival, está sempre em busca de promover ambientes propícios para o estímulo de afetos.A equipe na cidade conta com 38 membros das mais diversas áreas de atuação, todos voluntários.Com núcleos de trabalho e pesquisa em Juiz de Fora, Campinas e Woburn, nos Estados Unidos, o instituto já recebeu centenas de alunos de todas as faixas etárias e tem como um de seus principais objetivos construir oportunidades, motivo pelo qual todos os eventos prezam pela democratização do acesso.

Com informações do Barbacena Online

COMENTÁRIOS